O valor da amizade

Toda a vida tenho procurado ser feliz. Agora, mais do que nunca. Atingir a faixa dos “…entas” implica adquirir uma certa exigência de critérios e de reformulação de plano de vida. Mais importante do que uma vida social intensa (para a qual nunca revelei apetência), urge estabelecer uma rede de amigos fiáveis, a quem possa recorrer e que possam contar comigo, nos bons momentos e nas horas amargas.

A amizade é um valor que prezo, mas que exige reciprocidade. Não se pode ser amigo de quem não age como tal, sob pena de ser um amigo medíocre, o que abala o nosso grau de confiança e nos faz questionar se o que revelamos acerca de nós fica a resguardo da curiosidade alheia.

Nestas condições, amigos precisam-se. Ou será que a fasquia é demasiado elevada?!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close