Solidão… a quanto obrigas!

Quando não criamos, na altura certa, a nossa rede de amigos, ou ainda pior, quando, por circunstâncias diversas, nos afastamos dos amigos habituais, deparamo-nos com a ausência de interlocutores nos fins de tarde e noites de sábado. Hoje, foi (mais) um desses casos. Restou-me vaguear pelas redes sociais, ver um filme de vampiros e lobisomens e ouvir Eros Ramazzotti, no Spotify. Acresce a isto as saudades imensas que sinto de um grande amigo meu, que teve de deixar para trás as filhas e a família e partir em busca de uma vida melhor. Gabo-lhe a coragem e a motivação. A mim, resta-me o consolo de tentar proporcionar uma vida mediana à minha filha e a fé de que as coisas não piorem muito mais. Já não tenho grandes esperanças, mas por favor, não me tirem mais nada!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close