Solidão… a quanto obrigas!

Quando não criamos, na altura certa, a nossa rede de amigos, ou ainda pior, quando, por circunstâncias diversas, nos afastamos dos amigos habituais, deparamo-nos com a ausência de interlocutores nos fins de tarde e noites de sábado. Hoje, foi (mais) um desses casos. Restou-me vaguear pelas redes sociais, ver um filme de vampiros e lobisomens e ouvir Eros Ramazzotti, no Spotify. Acresce a isto as saudades imensas que sinto de um grande amigo meu, que teve de deixar para trás as filhas e a família e partir em busca de uma vida melhor. Gabo-lhe a coragem e a motivação. A mim, resta-me o consolo de tentar proporcionar uma vida mediana à minha filha e a fé de que as coisas não piorem muito mais. Já não tenho grandes esperanças, mas por favor, não me tirem mais nada!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close